O que é educação financeira?

Educação financeira, sim, mas …

Hoje em dia damos mais importância para as chamadas habilidades interpessoais, aquelas que são mais necessárias quando se pensa em trabalhar no presente e no futuro. Saber se comunicar, ser capaz de trabalhar em equipe e gerenciar adequadamente a inteligência emocional são elementos cruciais no desenvolvimento do trabalho.

No entanto, ainda que os pais estejam preocupados para que seus filhos possam falar inglês – incluindo que possam aprender a programar -, deixam de lado uma habilidade que com certeza vai ser necessária na vida: todos os jovens, não importa o que decidam estudar ou no que eles decidam trabalhar, terão que aprender a lidar com dinheiro.

É inevitável. E, no entanto, a sociedade funciona como se isso não fosse acontecer. A educação não trata das finanças como algo crucial na vida e como um elemento claramente determinante na saúde emocional das famílias.

Um aplicativo de economia para crianças

A maioria das aplicações ligadas à economia de jovens tem como alvo o mercado de adolescentes e não o universo infantil, que difere dos adolescentes em vários aspectos. De fato, pouco foi estudado sobre economia infantil no campo acadêmico; no entanto, no Clinkky Lab estudamos comportamentos infantis ligados às finanças e tiramos algumas conclusões que foram consolidadas em um aplicativo de economia, lúdico e baseado no conhecimento científico que existe hoje sobre os comportamentos financeiros das crianças.

Pontos fortes do Clinkky 

O Clinkky Lab se propôs a entender a mente infantil, as situações relacionadas à economia e o comportamento do sistema familiar em torno do dinheiro e de seu gerenciamento.

Poupar é uma questão familiar. Até agora, poupar foi pensado do ponto de vista individual e não da família, embora todos saibam que o conceito de economia transcende o indivíduo, faz parte de um sistema que a incentiva – ou não – e é por isso que existem enormes diferenças entre contextos socioeconômicos ou culturais.