Bicicleta amanhã ou doces hoje?

Se como adultos conseguirmos que as crianças, desde cedo, incorporem estratégias de contabilidade mental, então serão melhores tomadoras de decisão com relação ao dinheiro, podendo se beneficiar do bem-estar financeiro. Vamos pensar juntos: uma criança quer andar de bicicleta nova pois cresceu e gosta de andar mais rápido. Pesquisa e encontra que o valor de uma nova é uma soma alta. Porém, se o ajudarmos a pensar em termos de contabilidade mental, ele poderá considerar o objeto em outro âmbito e lhe será mais fácil concretizar seu sonho.

Logo do início do ano letivo começam os gastos diários daqueles itens associados como os salgadinhos, os doces, e a lista continua. Mas se forem capazes de renunciar de forma diária a esse tipo de despesas, eles poderão em um lapso de tempo atingir o objetivo da nova bicicleta. E recusar um salgado que podemos preparar em casa, ou um doce que não favorece nossa saúde, pode ser atraente em troca de conseguir a ansiada bike. Ajudemos às novas gerações a pensarem em grandes somas de dinheiro em termos de “pequenininhos não” diários. Quando atingirem seus sonhos a autoestima estará lá nas nuvens fazendo crescer seu bem-estar geral.